Tamanho da Letra

A missa não é espetáculo

O «coração» da Igreja é a Eucaristia, mas parece que muitos cristãos não compreendem plenamente esta importância. Por isso o Papa Francisco, inaugurou uma nova série de catequeses na audiência geral desta semana, com o objetivo de fazer «compreender bem o valor e o significado da Santa Missa» e «redescobrir que por meio desse mistério da fé resplandece o amor de Deus». Um ensinamento, disse o Pontífice, que segue as indicações do concílio Vaticano II – para o qual a «formação litúrgica dos fiéis» é «indispensável para uma renovação verdadeira» – e que responde a algumas lacunas que infelizmente se verificam no comportamento dos fiéis. «Muitas vezes – frisou Francisco – vamos até lá, olhamos em volta, conversamos entre nós enquanto o sacerdote celebra a Eucaristia…».

Com evidente preocupação o Papa criticou a superficialidade com que frequentemente participamos na missa: «Se hoje viesse aqui o Presidente da República ou qualquer pessoa muito importante do mundo, certamente todos estaríamos próximos dele, gostaríamos de o saudar. Mas pensa: quando vais à Missa, o Senhor está lá! E tu te distrais». Nesse sentido evidenciou o mau hábito – inclusive de «alguns sacerdotes e até bispos» – de usar os celulares durante as celebrações: «O sacerdote diz: “Corações ao alto”. Não diz: “Celulares ao alto para tirar fotografias”». E acrescentou: «A Missa não é um espetáculo: é ir ao encontro da paixão e ressurreição do Senhor».

Por conseguinte, as próximas catequeses responderão a simples perguntas sobre a missa, acerca da sua estrutura e dos seus sinais. Começando pela cruz: «Vistes como fazem as crianças o sinal da cruz?», perguntou o Papa aos presentes lamentando que com demasiada frequência se notam gestos confusos e desajeitados. Mas é preciso, recomendou, «ensinar as crianças a fazer bem o sinal da cruz», símbolo da redenção do homem. Uma catequese orientada ajudará a redescobrir «a beleza que se esconde na celebração eucarística» e que, «uma vez revelada, dá sentido pleno à vida de cada um».

L’Osservatore Romano

Para refletir

A Igreja no Brasil proclamou a celebração do Ano do Laicato. O que é ser leigo na Igreja? Na sociedade? Como podemos nos envolver mais e ajudar o mundo a ser melhor?

Você Sabia

Leigo significa “do povo”. Os leigos são todos cristãos que, pelo batismo, estão incorporados em Cristo e, não pertencendo ao clero (bispos, sacerdotes, diáconos), participam na missão da Igreja no mundo.