Tamanho da Letra

Paróquia em notícia

A Paróquia São Francisco Xavier realiza um importante trabalho de apoio à comunidade do bairro Jardim Felicidade na defesa do meio ambiente e da cidadania. Acolhe a Rede de Apoio e Desenvolvimento , responsável por conquistas que resultaram em melhor qualidade de vida para a população e hoje atua na preservação de duas nascentes e do Córrego Fazenda Velha, que deságua em um dos afluentes do Ribeirão do Onça. Com a ajuda da Paróquia e das instituições que integram a Rede de Apoio, a comunidade quer o Córrego Fazenda Velha aberto e revitalizado, após conseguir reverter um projeto do poder público municipal que previa a canalização do Córrego, sem o necessário saneamento.

A partir da mobilização da Rede para defender o Fazenda Velha, foi criada uma comissão de trabalho para se dedicar exclusivamente a essa causa. Hoje, esse grupo de trabalho, junto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sudecap, BHtrans, e representantes de setores da prefeitura, realiza reuniões para definir,  com a comunidade, o que ela pensa a respeito do córrego e o que deve ser feito. Uma das questões diz respeito a 300 famílias que ocuparam uma área às margens do Fazenda Velha, onde as enchentes ocorrem quando há transbordamento no período de chuva. Pelo projeto antigo, elas seriam removidas, mas, agora, a comunidade é que está discutindo esse assunto para chegar a um resultado benéfico para todos, o que inclui o cuidado com o rio.

Um dos objetivos da comissão é realizar oficinas com os moradores para tratar dos assuntos relacionados aos fluxos de água da região, de modo didático e prático. No dia 28 de agosto,será realizado um encontro para definir as datas e os locais das atividades que serão voltadas para o meio ambiente, com foco na situação córrego. Uma das oficinas será na comunidade são Francisco Xavier.

Outras importantes conquistas da Rede de Desenvolvimento foram o fim dos pontos de lixo irregulares e a revitalização do principal espaço, transformado em uma pracinha; a preservação de duas nascentes, que hoje formam pequenas piscinas para crianças e são utilizadas para o lazer da população; e a pavimentação da Avenida Fazenda Velha e de suas ruas transversais.

O cuidado com a comunidade

A Paróquia São Francisco Xavier é referência para as comunidades dos bairros Tupi, Floramar, Jardim Guanabara, Jardim Felicidade, e Solimões, situados na região Norte de Belo Horizonte, integrando um grupo de onze igrejas que se inter-relacionam segundo o modelo de rede de comunidades. São elas: Igreja Nossa Senhora Aparecida, Igreja Nossa Senhora de Fátima, Imaculada Conceição, São Judas Tadeu, Santo Inácio de Loyola, São Pedro, Senhor dos Passos, Cristo Redentor e Sagrado Coração de Jesus e Santo Antônio.

As ações sociais são realizadas nas salas e salões das igrejas, na Casa Recriar e na Casa Madre São José. Na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, são ministradas aulas de unibiótica, uma espécie de ginástica destinada a adultos e à terceira idade, onde também funciona um telecentro com computadores que ficam à disposição dos moradores. Na comunidade Sagrado Coração, a Casa Madre São José abriga outro telecentro, aulas de unibiótica e a Pastoral da Criança, que também ocupa lugar de destaque nas comunidades São Francisco Xavier , (bairro Jardim Felicidade), Aparecida ( bairro Floramar) e Nossa Senhora de Fátima ( bairro Tupi) e na Casa Recriar.

Na Comunidade Imaculada Conceição, situada no Jardim Guanabara, o Grupo Alternativo do Pré-Vestibular do Bairro Floramar (Greamar) ajuda os estudantes que pretendem cursar a faculdade. Já na comunidade Nossa Senhora Aparecida, no bairro Floramar, a Paróquia mantém a Casa Amarela, onde a terceira idade participa das aulas de liangong, atividade física de origem japonesa, oferecida em parceria com o centro de saúde da região. Há ainda um centro de convivência que reúne senhoras que trabalham com artesanato e todos os anos realizam um bazar para a comunidade. A iniciativa ajuda na geração de renda e também funciona como terapia e oportunidade para a socialização.

O Grupo Maria Felicidade se reúne na casa Recriar, congregando senhoras que trabalham com artesanato petchwork. Elas expõem e comercializam colchas, panos de cozinha, almofadas, aventais e bolsas nas feiras das avenidas Bernardo Monteiro e Afonso Pena. O empreendimento funciona nos moldes da Economia Solidária. E na Casa Recriar Obras Sociais funciona uma clínica de psicologia social, com 16 psicólogos voluntários que atendem as pessoas mais necessitadas das comunidades e de outras regiões.

Na Casa Recriar, situada na Comunidade São Francisco das Xavier, há ainda outro projeto de aprendizado e realização de trabalhos manuais , dentre eles pintura em tecido, tricô, vagonite , bordado e crochê e três vezes por semana, pessoas de todas as unidades participam das aulas de dança e expressão corporal. E uma parceria entre o Grupo de Teatro Fragmentos e a Casa Recriar, resultou na criação do Grupo Fragmentos-Juventude.

A casa recriar tem dois grupos da terceira idade : um do cras que funciona na casa e outro da comunidade- palestras com assistente sociais, academia da cidade professor de educação física faz exercícios com eles, passeios .

Fonte: Matéria no Jornal de Opinião da Arquidiocese de BH 18.08.2017

Para refletir

A Igreja no Brasil proclamou a celebração do Ano do Laicato. O que é ser leigo na Igreja? Na sociedade? Como podemos nos envolver mais e ajudar o mundo a ser melhor?

Você Sabia

Leigo significa “do povo”. Os leigos são todos cristãos que, pelo batismo, estão incorporados em Cristo e, não pertencendo ao clero (bispos, sacerdotes, diáconos), participam na missão da Igreja no mundo.