Tamanho da Letra

Paróquia em notícia

A Paróquia São Francisco Xavier realiza um importante trabalho de apoio à comunidade do bairro Jardim Felicidade na defesa do meio ambiente e da cidadania. Acolhe a Rede de Apoio e Desenvolvimento , responsável por conquistas que resultaram em melhor qualidade de vida para a população e hoje atua na preservação de duas nascentes e do Córrego Fazenda Velha, que deságua em um dos afluentes do Ribeirão do Onça. Com a ajuda da Paróquia e das instituições que integram a Rede de Apoio, a comunidade quer o Córrego Fazenda Velha aberto e revitalizado, após conseguir reverter um projeto do poder público municipal que previa a canalização do Córrego, sem o necessário saneamento.

A partir da mobilização da Rede para defender o Fazenda Velha, foi criada uma comissão de trabalho para se dedicar exclusivamente a essa causa. Hoje, esse grupo de trabalho, junto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sudecap, BHtrans, e representantes de setores da prefeitura, realiza reuniões para definir,  com a comunidade, o que ela pensa a respeito do córrego e o que deve ser feito. Uma das questões diz respeito a 300 famílias que ocuparam uma área às margens do Fazenda Velha, onde as enchentes ocorrem quando há transbordamento no período de chuva. Pelo projeto antigo, elas seriam removidas, mas, agora, a comunidade é que está discutindo esse assunto para chegar a um resultado benéfico para todos, o que inclui o cuidado com o rio.

Um dos objetivos da comissão é realizar oficinas com os moradores para tratar dos assuntos relacionados aos fluxos de água da região, de modo didático e prático. No dia 28 de agosto,será realizado um encontro para definir as datas e os locais das atividades que serão voltadas para o meio ambiente, com foco na situação córrego. Uma das oficinas será na comunidade são Francisco Xavier.

Outras importantes conquistas da Rede de Desenvolvimento foram o fim dos pontos de lixo irregulares e a revitalização do principal espaço, transformado em uma pracinha; a preservação de duas nascentes, que hoje formam pequenas piscinas para crianças e são utilizadas para o lazer da população; e a pavimentação da Avenida Fazenda Velha e de suas ruas transversais.

O cuidado com a comunidade

A Paróquia São Francisco Xavier é referência para as comunidades dos bairros Tupi, Floramar, Jardim Guanabara, Jardim Felicidade, e Solimões, situados na região Norte de Belo Horizonte, integrando um grupo de onze igrejas que se inter-relacionam segundo o modelo de rede de comunidades. São elas: Igreja Nossa Senhora Aparecida, Igreja Nossa Senhora de Fátima, Imaculada Conceição, São Judas Tadeu, Santo Inácio de Loyola, São Pedro, Senhor dos Passos, Cristo Redentor e Sagrado Coração de Jesus e Santo Antônio.

As ações sociais são realizadas nas salas e salões das igrejas, na Casa Recriar e na Casa Madre São José. Na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, são ministradas aulas de unibiótica, uma espécie de ginástica destinada a adultos e à terceira idade, onde também funciona um telecentro com computadores que ficam à disposição dos moradores. Na comunidade Sagrado Coração, a Casa Madre São José abriga outro telecentro, aulas de unibiótica e a Pastoral da Criança, que também ocupa lugar de destaque nas comunidades São Francisco Xavier , (bairro Jardim Felicidade), Aparecida ( bairro Floramar) e Nossa Senhora de Fátima ( bairro Tupi) e na Casa Recriar.

Na Comunidade Imaculada Conceição, situada no Jardim Guanabara, o Grupo Alternativo do Pré-Vestibular do Bairro Floramar (Greamar) ajuda os estudantes que pretendem cursar a faculdade. Já na comunidade Nossa Senhora Aparecida, no bairro Floramar, a Paróquia mantém a Casa Amarela, onde a terceira idade participa das aulas de liangong, atividade física de origem japonesa, oferecida em parceria com o centro de saúde da região. Há ainda um centro de convivência que reúne senhoras que trabalham com artesanato e todos os anos realizam um bazar para a comunidade. A iniciativa ajuda na geração de renda e também funciona como terapia e oportunidade para a socialização.

O Grupo Maria Felicidade se reúne na casa Recriar, congregando senhoras que trabalham com artesanato petchwork. Elas expõem e comercializam colchas, panos de cozinha, almofadas, aventais e bolsas nas feiras das avenidas Bernardo Monteiro e Afonso Pena. O empreendimento funciona nos moldes da Economia Solidária. E na Casa Recriar Obras Sociais funciona uma clínica de psicologia social, com 16 psicólogos voluntários que atendem as pessoas mais necessitadas das comunidades e de outras regiões.

Na Casa Recriar, situada na Comunidade São Francisco das Xavier, há ainda outro projeto de aprendizado e realização de trabalhos manuais , dentre eles pintura em tecido, tricô, vagonite , bordado e crochê e três vezes por semana, pessoas de todas as unidades participam das aulas de dança e expressão corporal. E uma parceria entre o Grupo de Teatro Fragmentos e a Casa Recriar, resultou na criação do Grupo Fragmentos-Juventude.

A casa recriar tem dois grupos da terceira idade : um do cras que funciona na casa e outro da comunidade- palestras com assistente sociais, academia da cidade professor de educação física faz exercícios com eles, passeios .

Fonte: Matéria no Jornal de Opinião da Arquidiocese de BH 18.08.2017

Para refletir

Como filhos e filhas da mãe de Jesus, meditemos: O que desejamos pescar? Em qual rio lançamos nossas redes? Como experimentamos espiritualmente a presença materna de Nossa Senhora Aparecida na labuta do dia a dia?

Você Sabia

Outubro, mês do jubileu de Nossa Senhora Aparecida, “300 anos de bênçãos” e que nos separam do encontro da pequenina imagem negra nas águas do Rio Paraíba do Sul, interior de São Paulo.